Aceitação

"Senhor, dai-me força para mudar o que pode ser mudado. Resignação para aceitar o que não pode ser mudado. E sabedoria para distinguir uma coisa da outra.” - Francisco de Assis


Esta pequena oração nos fala da sabedoria da Aceitação e de que forma podemos aplicá-la no nosso dia-a-dia. Muitas vezes queremos tanto algo que não somos capazes de enxergar que talvez não esteja no nosso caminho viver aquilo que tanto desejamos neste momento presente. Ficamos cegos pelas vontades e, se não estivermos presentes para perceber os movimentos e portas que estão abertos agora, podemos nos atropelar e nos colocarmos em situações desnecessariamente desafiadoras.



Aceitar significa escutar com a voz do coração aquilo que é possível fazemos ao mesmo tempo em que nutrimos a sabedoria para admitir o que se mostra indisponível, inacessível, inviável na jornada de hoje. Aceitação não significa submissão, muito pelo contrário, ela fala do empoderamento maduro de nos tornarmos nossos próprios mestres, nossos próprios guias que orientam com amor e consciência o fluxo que se abre, ou se fecha, diante de nossos olhos.


Aceitação fala de aprendermos a fluir em harmonia com os rios da vida, em movimentos orgânicos que sabem a hora de correr e a hora de parar, a hora de agir e a hora de recuar, a hora de criar e a hora de deixar morrer.